• Notícias
    Alunos da rede municipal recebem atividades diariamente dos professores. Ação é avaliada positivamente pelos pais
    13/04/2020
    Desde a última semana, a Secretaria de Educação e Cultura de Camargo, por meio da coordenação pedagógica, direção e professores, está disponibilizando atividades a distância aos alunos da rede de ensino. A ação se fez necessária diante da suspensão das aulas em virtude da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus).
    O secretário Samir Casagrande destaca o trabalho que está sendo desenlvolvido. “Assim como a maioria das pessoas, fomos pegos de surpresa. Tivemos que tomar atitudes e medidas emergenciais e buscar alternativas para manter o contato com escola, professor e aluno, e também, fazer com que o estudante tenha acesso a conteúdos educativos neste período em que está em casa. Discutimos ações conjuntas e optamos por criar grupos no WhatsApp ou no Facebook com os pais, e é ali, nestes aplicativos, que os professores estão disponibilizando atividades. Estamos percebendo que os pais estão engajados com os filhos, buscam realizar as tarefas e comprovar que foram cumpridas. Estamos muito felizes com o resultado”, pontua.
    Escola Municipal de Ensino Fundamental Silva Jardim
    O pequeno Vicente Gabriel Pinto Filippi, de 6 anos, que frequenta a Escola Silva Jardim, do Distrito do Paraíso, está realizado com as atividades. “O Vicente está adorando as atividades propostas, embora eu sinta nele alguma resistência nos trabalhos que ele considera "fáceis" e não gosta de fazer, explicando a ele a importância disto para sua vida, ele sempre as faz com bastante empenho. Nas atividades mais lúdicas e práticas a aceitação é muito maior e percebo bastante empolgação, por exemplo na confecção de um escudo protetor contra o coronavírus, ele participou de todas as etapas com muita animação, desde a leitura do livro até a finalização do escudo”, conta a mãe Isabel Cristina Pinto.
    Isabel e o esposo Daniel consideram as atividades propostas muito interessantes, pois aproximam as família da realidade vivenciada dentro da escola e da importância de respeitar a tecnicidade dos procedimentos adotados para a aplicação de cada atividade. “Por exemplo, na formação de sílabas, quando junto com o trabalho impresso a professora orienta os pais pelo WhatsApp a forma correta da formação silábica com a utilização de fonemas. Percebo que cada atividade tem uma finalidade que deve ser respeitada, e o simples preenchimento dos exercícios não é suficiente para a fixação do conteúdo, daí a importância, há meu ver de nós pais nos instruirmos sobre como aplicar aquela determinada atividade e conteúdo, e nesse ponto, a professora tem sido muito solícita nas explicações e auxílio. Outro ponto que puder perceber é a diferença no grau e forma de aprendizagem de cada aluno, por exemplo, em nosso grupo do 1º ano da Escola Silva Jardim, temos um lapso temporal de dias na conclusão das atividades entre os alunos e as dificuldades relatadas pelos pais são bem diversas, o que demonstra a importância de respeitar o tempo de cada aluno, e como é importante a turma andar junto. No geral, as atividades vêm sempre muito bem explicadas e sinto que posso contar sempre com o auxílio das professoras, direção e coordenação, que sempre estão a disposição para sanar eventuais dúvidas. Acredito que é sim diferente da realidade que estamos acostumados, mas o Homeschooling é considerado muito eficiente em diversos países e creio que com dedicação dos pais é possível que nossos filhos possam aprender com qualidade neste período de isolamento. Para mim, o ponto central da eficiência destas atividades realizadas em casa depende muito mais da tomada da responsabilidade das famílias do que das medidas do poder público em si”, destaca.
    Isabel acredita que este período deve ser tomado com tempo de reflexão, mas mais do que isso, como tempo para fortalecer os laços na família e para que os pais estejam mais presentes na vida escolar de seus filhos e conscientes da realidade das escolas, das dificuldades enfrentadas pelos professores e de como, mesmo diante de tudo isso, eles estão ali alfabetizando, ensinando e por vezes até educando os nossos filhos. “Isso é pouco valorizado na nossa sociedade, pois muitas famílias delegam a sua responsabilidade para a escola. Creio que nesse período ficará claro a importância do trabalho em conjunto entre a família e a escola, do contrário, os maiores prejudicados serão nossos filhos”, concluiu.
    Escola Municipal de Ensino Infantil Casa
    da Criança Dona Dele
    Para Isis Pereira de Lima, 4 anos, aluna do Jardim da Casa da Criança Dona Dele, as atividades a distância estão servindo para, também, matar a saudades. “Ela está gostando muito e durante os exercícios fala muito da professora e dos colegas, sendo esta uma maneira de manter o vínculo com a escola”, contam os pais Alexandra Bonfada Pereira e Mateus Lima.
    Para Alexandra, as atividades estão sendo fundamentais. “Além de estarmos estimulando a nossa filha, estamos participando das atividades e ajudando ela. Acreditamos que essa paralisação é necessária para a saúde e proteção de todos, principalmente de nossos pequenos, como acreditamos também na importância de estarmos estimulando e colaborando nas atividades que nos são designadas, é um momento muito importante para nós”.
    Escola de Ensino Infantil Gabriela Boff
    Os pais da pequena Olívya de Matos, 3 anos, Nayara Gonçalves e Aldir de Matos, avaliam as atividades de suma importância para manter a filha conectada com o ritmo escolar. “Mesmo a distância é possível ver nos olhos dela a alegria em assistir as atividades propostas pelas professoras. Ela gosta e interage super bem. Estava postando no grupo da turma os trabalhos que ela fez, me chamou a atenção nela, pois pediu para ver seus colegas nas fotos, aonde as outras mães também haviam postado seus filhos elaborando as atividades. Eu acredito que essa medida é legal, importante e muito prática, pois nós como pais, as vezes não tiramos o tempo necessário para nossos filhos, pois como estamos acostumados que na escola já fazem os trabalhos, envolvemos eles em outras atividades em casa, não ressaltamos muito o que se aprende lá no ambiente escolar, assim com esta medida, mesmo sendo corrido por causa dos horários, organizamos um tempinho para dedicar a eles. E o resultado é maravilhoso. A Olívya ama as professoras e os colegas, e está sentindo muita falta. Parabéns aos professores, direção e funcionários por dedicarem tempo, amor, carinho e dedicação para com nossos filhos, pois a maior parte do tempo, muitas vezes, quem está com nossos pequenos são eles, mas ressalto que o amor familiar junto com o amor escolar devem trabalhar juntos”, concluiu.
    Escola de Ensino Fundamental Campos Sales
    O Pedro Henrique Zanardi Dassi Berrutti, de 6 anos, aluno da Escola Campos Sales também está gostando das atividades, por relembrar fatos da escola com a professora e colegas, neste período sem contato físico.
    Os pais Jornandes de Britto Berrutti e Bruna Zanardi Dassi Berrutti avaliam de extrema importância manter a rotina das crianças para que na volta às aulas, elas não sejam prejudicadas com a adaptação. “Muito importante este envolvimento, pois enfatiza o cuidado com estes pequenos aprendizes, aproxima os vínculos não só profissional de professor e aluno, mas também o carinho e cuidado de cada um com o indivíduo, além de tudo a relação família e escola vem sendo incentivada e apontada como fundamental para uma escolarização bem sucedida no momento atual”, contam.
    Alunos da rede municipal recebem atividades diariamente dos professores. Ação é avaliada positivamente pelos pais
    13/04/2020
    Desde a última semana, a Secretaria de Educação e Cultura de Camargo, por meio da coordenação pedagógica, direção e professores, está disponibilizando atividades a distância aos alunos da rede de ensino. A ação se fez necessária diante da suspensão das aulas em virtude da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus).
    O secretário Samir Casagrande destaca o trabalho que está sendo desenlvolvido. “Assim como a maioria das pessoas, fomos pegos de surpresa. Tivemos que tomar atitudes e medidas emergenciais e buscar alternativas para manter o contato com escola, professor e aluno, e também, fazer com que o estudante tenha acesso a conteúdos educativos neste período em que está em casa. Discutimos ações conjuntas e optamos por criar grupos no WhatsApp ou no Facebook com os pais, e é ali, nestes aplicativos, que os professores estão disponibilizando atividades. Estamos percebendo que os pais estão engajados com os filhos, buscam realizar as tarefas e comprovar que foram cumpridas. Estamos muito felizes com o resultado”, pontua.
    Escola Municipal de Ensino Fundamental Silva Jardim
    O pequeno Vicente Gabriel Pinto Filippi, de 6 anos, que frequenta a Escola Silva Jardim, do Distrito do Paraíso, está realizado com as atividades. “O Vicente está adorando as atividades propostas, embora eu sinta nele alguma resistência nos trabalhos que ele considera "fáceis" e não gosta de fazer, explicando a ele a importância disto para sua vida, ele sempre as faz com bastante empenho. Nas atividades mais lúdicas e práticas a aceitação é muito maior e percebo bastante empolgação, por exemplo na confecção de um escudo protetor contra o coronavírus, ele participou de todas as etapas com muita animação, desde a leitura do livro até a finalização do escudo”, conta a mãe Isabel Cristina Pinto.
    Isabel e o esposo Daniel consideram as atividades propostas muito interessantes, pois aproximam as família da realidade vivenciada dentro da escola e da importância de respeitar a tecnicidade dos procedimentos adotados para a aplicação de cada atividade. “Por exemplo, na formação de sílabas, quando junto com o trabalho impresso a professora orienta os pais pelo WhatsApp a forma correta da formação silábica com a utilização de fonemas. Percebo que cada atividade tem uma finalidade que deve ser respeitada, e o simples preenchimento dos exercícios não é suficiente para a fixação do conteúdo, daí a importância, há meu ver de nós pais nos instruirmos sobre como aplicar aquela determinada atividade e conteúdo, e nesse ponto, a professora tem sido muito solícita nas explicações e auxílio. Outro ponto que puder perceber é a diferença no grau e forma de aprendizagem de cada aluno, por exemplo, em nosso grupo do 1º ano da Escola Silva Jardim, temos um lapso temporal de dias na conclusão das atividades entre os alunos e as dificuldades relatadas pelos pais são bem diversas, o que demonstra a importância de respeitar o tempo de cada aluno, e como é importante a turma andar junto. No geral, as atividades vêm sempre muito bem explicadas e sinto que posso contar sempre com o auxílio das professoras, direção e coordenação, que sempre estão a disposição para sanar eventuais dúvidas. Acredito que é sim diferente da realidade que estamos acostumados, mas o Homeschooling é considerado muito eficiente em diversos países e creio que com dedicação dos pais é possível que nossos filhos possam aprender com qualidade neste período de isolamento. Para mim, o ponto central da eficiência destas atividades realizadas em casa depende muito mais da tomada da responsabilidade das famílias do que das medidas do poder público em si”, destaca.
    Isabel acredita que este período deve ser tomado com tempo de reflexão, mas mais do que isso, como tempo para fortalecer os laços na família e para que os pais estejam mais presentes na vida escolar de seus filhos e conscientes da realidade das escolas, das dificuldades enfrentadas pelos professores e de como, mesmo diante de tudo isso, eles estão ali alfabetizando, ensinando e por vezes até educando os nossos filhos. “Isso é pouco valorizado na nossa sociedade, pois muitas famílias delegam a sua responsabilidade para a escola. Creio que nesse período ficará claro a importância do trabalho em conjunto entre a família e a escola, do contrário, os maiores prejudicados serão nossos filhos”, concluiu.
    Escola Municipal de Ensino Infantil Casa
    da Criança Dona Dele
    Para Isis Pereira de Lima, 4 anos, aluna do Jardim da Casa da Criança Dona Dele, as atividades a distância estão servindo para, também, matar a saudades. “Ela está gostando muito e durante os exercícios fala muito da professora e dos colegas, sendo esta uma maneira de manter o vínculo com a escola”, contam os pais Alexandra Bonfada Pereira e Mateus Lima.
    Para Alexandra, as atividades estão sendo fundamentais. “Além de estarmos estimulando a nossa filha, estamos participando das atividades e ajudando ela. Acreditamos que essa paralisação é necessária para a saúde e proteção de todos, principalmente de nossos pequenos, como acreditamos também na importância de estarmos estimulando e colaborando nas atividades que nos são designadas, é um momento muito importante para nós”.
    Escola de Ensino Infantil Gabriela Boff
    Os pais da pequena Olívya de Matos, 3 anos, Nayara Gonçalves e Aldir de Matos, avaliam as atividades de suma importância para manter a filha conectada com o ritmo escolar. “Mesmo a distância é possível ver nos olhos dela a alegria em assistir as atividades propostas pelas professoras. Ela gosta e interage super bem. Estava postando no grupo da turma os trabalhos que ela fez, me chamou a atenção nela, pois pediu para ver seus colegas nas fotos, aonde as outras mães também haviam postado seus filhos elaborando as atividades. Eu acredito que essa medida é legal, importante e muito prática, pois nós como pais, as vezes não tiramos o tempo necessário para nossos filhos, pois como estamos acostumados que na escola já fazem os trabalhos, envolvemos eles em outras atividades em casa, não ressaltamos muito o que se aprende lá no ambiente escolar, assim com esta medida, mesmo sendo corrido por causa dos horários, organizamos um tempinho para dedicar a eles. E o resultado é maravilhoso. A Olívya ama as professoras e os colegas, e está sentindo muita falta. Parabéns aos professores, direção e funcionários por dedicarem tempo, amor, carinho e dedicação para com nossos filhos, pois a maior parte do tempo, muitas vezes, quem está com nossos pequenos são eles, mas ressalto que o amor familiar junto com o amor escolar devem trabalhar juntos”, concluiu.
    Escola de Ensino Fundamental Campos Sales
    O Pedro Henrique Zanardi Dassi Berrutti, de 6 anos, aluno da Escola Campos Sales também está gostando das atividades, por relembrar fatos da escola com a professora e colegas, neste período sem contato físico.
    Os pais Jornandes de Britto Berrutti e Bruna Zanardi Dassi Berrutti avaliam de extrema importância manter a rotina das crianças para que na volta às aulas, elas não sejam prejudicadas com a adaptação. “Muito importante este envolvimento, pois enfatiza o cuidado com estes pequenos aprendizes, aproxima os vínculos não só profissional de professor e aluno, mas também o carinho e cuidado de cada um com o indivíduo, além de tudo a relação família e escola vem sendo incentivada e apontada como fundamental para uma escolarização bem sucedida no momento atual”, contam.
    Alunos da rede municipal recebem atividades diariamente dos professores. Ação é avaliada positivamente pelos pais
    13/04/2020
    Desde a última semana, a Secretaria de Educação e Cultura de Camargo, por meio da coordenação pedagógica, direção e professores, está disponibilizando atividades a distância aos alunos da rede de ensino. A ação se fez necessária diante da suspensão das aulas em virtude da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus).
    O secretário Samir Casagrande destaca o trabalho que está sendo desenlvolvido. “Assim como a maioria das pessoas, fomos pegos de surpresa. Tivemos que tomar atitudes e medidas emergenciais e buscar alternativas para manter o contato com escola, professor e aluno, e também, fazer com que o estudante tenha acesso a conteúdos educativos neste período em que está em casa. Discutimos ações conjuntas e optamos por criar grupos no WhatsApp ou no Facebook com os pais, e é ali, nestes aplicativos, que os professores estão disponibilizando atividades. Estamos percebendo que os pais estão engajados com os filhos, buscam realizar as tarefas e comprovar que foram cumpridas. Estamos muito felizes com o resultado”, pontua.
    Escola Municipal de Ensino Fundamental Silva Jardim
    O pequeno Vicente Gabriel Pinto Filippi, de 6 anos, que frequenta a Escola Silva Jardim, do Distrito do Paraíso, está realizado com as atividades. “O Vicente está adorando as atividades propostas, embora eu sinta nele alguma resistência nos trabalhos que ele considera "fáceis" e não gosta de fazer, explicando a ele a importância disto para sua vida, ele sempre as faz com bastante empenho. Nas atividades mais lúdicas e práticas a aceitação é muito maior e percebo bastante empolgação, por exemplo na confecção de um escudo protetor contra o coronavírus, ele participou de todas as etapas com muita animação, desde a leitura do livro até a finalização do escudo”, conta a mãe Isabel Cristina Pinto.
    Isabel e o esposo Daniel consideram as atividades propostas muito interessantes, pois aproximam as família da realidade vivenciada dentro da escola e da importância de respeitar a tecnicidade dos procedimentos adotados para a aplicação de cada atividade. “Por exemplo, na formação de sílabas, quando junto com o trabalho impresso a professora orienta os pais pelo WhatsApp a forma correta da formação silábica com a utilização de fonemas. Percebo que cada atividade tem uma finalidade que deve ser respeitada, e o simples preenchimento dos exercícios não é suficiente para a fixação do conteúdo, daí a importância, há meu ver de nós pais nos instruirmos sobre como aplicar aquela determinada atividade e conteúdo, e nesse ponto, a professora tem sido muito solícita nas explicações e auxílio. Outro ponto que puder perceber é a diferença no grau e forma de aprendizagem de cada aluno, por exemplo, em nosso grupo do 1º ano da Escola Silva Jardim, temos um lapso temporal de dias na conclusão das atividades entre os alunos e as dificuldades relatadas pelos pais são bem diversas, o que demonstra a importância de respeitar o tempo de cada aluno, e como é importante a turma andar junto. No geral, as atividades vêm sempre muito bem explicadas e sinto que posso contar sempre com o auxílio das professoras, direção e coordenação, que sempre estão a disposição para sanar eventuais dúvidas. Acredito que é sim diferente da realidade que estamos acostumados, mas o Homeschooling é considerado muito eficiente em diversos países e creio que com dedicação dos pais é possível que nossos filhos possam aprender com qualidade neste período de isolamento. Para mim, o ponto central da eficiência destas atividades realizadas em casa depende muito mais da tomada da responsabilidade das famílias do que das medidas do poder público em si”, destaca.
    Isabel acredita que este período deve ser tomado com tempo de reflexão, mas mais do que isso, como tempo para fortalecer os laços na família e para que os pais estejam mais presentes na vida escolar de seus filhos e conscientes da realidade das escolas, das dificuldades enfrentadas pelos professores e de como, mesmo diante de tudo isso, eles estão ali alfabetizando, ensinando e por vezes até educando os nossos filhos. “Isso é pouco valorizado na nossa sociedade, pois muitas famílias delegam a sua responsabilidade para a escola. Creio que nesse período ficará claro a importância do trabalho em conjunto entre a família e a escola, do contrário, os maiores prejudicados serão nossos filhos”, concluiu.
    Escola Municipal de Ensino Infantil Casa
    da Criança Dona Dele
    Para Isis Pereira de Lima, 4 anos, aluna do Jardim da Casa da Criança Dona Dele, as atividades a distância estão servindo para, também, matar a saudades. “Ela está gostando muito e durante os exercícios fala muito da professora e dos colegas, sendo esta uma maneira de manter o vínculo com a escola”, contam os pais Alexandra Bonfada Pereira e Mateus Lima.
    Para Alexandra, as atividades estão sendo fundamentais. “Além de estarmos estimulando a nossa filha, estamos participando das atividades e ajudando ela. Acreditamos que essa paralisação é necessária para a saúde e proteção de todos, principalmente de nossos pequenos, como acreditamos também na importância de estarmos estimulando e colaborando nas atividades que nos são designadas, é um momento muito importante para nós”.
    Escola de Ensino Infantil Gabriela Boff
    Os pais da pequena Olívya de Matos, 3 anos, Nayara Gonçalves e Aldir de Matos, avaliam as atividades de suma importância para manter a filha conectada com o ritmo escolar. “Mesmo a distância é possível ver nos olhos dela a alegria em assistir as atividades propostas pelas professoras. Ela gosta e interage super bem. Estava postando no grupo da turma os trabalhos que ela fez, me chamou a atenção nela, pois pediu para ver seus colegas nas fotos, aonde as outras mães também haviam postado seus filhos elaborando as atividades. Eu acredito que essa medida é legal, importante e muito prática, pois nós como pais, as vezes não tiramos o tempo necessário para nossos filhos, pois como estamos acostumados que na escola já fazem os trabalhos, envolvemos eles em outras atividades em casa, não ressaltamos muito o que se aprende lá no ambiente escolar, assim com esta medida, mesmo sendo corrido por causa dos horários, organizamos um tempinho para dedicar a eles. E o resultado é maravilhoso. A Olívya ama as professoras e os colegas, e está sentindo muita falta. Parabéns aos professores, direção e funcionários por dedicarem tempo, amor, carinho e dedicação para com nossos filhos, pois a maior parte do tempo, muitas vezes, quem está com nossos pequenos são eles, mas ressalto que o amor familiar junto com o amor escolar devem trabalhar juntos”, concluiu.
    Escola de Ensino Fundamental Campos Sales
    O Pedro Henrique Zanardi Dassi Berrutti, de 6 anos, aluno da Escola Campos Sales também está gostando das atividades, por relembrar fatos da escola com a professora e colegas, neste período sem contato físico.
    Os pais Jornandes de Britto Berrutti e Bruna Zanardi Dassi Berrutti avaliam de extrema importância manter a rotina das crianças para que na volta às aulas, elas não sejam prejudicadas com a adaptação. “Muito importante este envolvimento, pois enfatiza o cuidado com estes pequenos aprendizes, aproxima os vínculos não só profissional de professor e aluno, mas também o carinho e cuidado de cada um com o indivíduo, além de tudo a relação família e escola vem sendo incentivada e apontada como fundamental para uma escolarização bem sucedida no momento atual”, contam.
    Alunos da rede municipal recebem atividades diariamente dos professores. Ação é avaliada positivamente pelos pais
    13/04/2020
    Desde a última semana, a Secretaria de Educação e Cultura de Camargo, por meio da coordenação pedagógica, direção e professores, está disponibilizando atividades a distância aos alunos da rede de ensino. A ação se fez necessária diante da suspensão das aulas em virtude da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus).
    O secretário Samir Casagrande destaca o trabalho que está sendo desenlvolvido. “Assim como a maioria das pessoas, fomos pegos de surpresa. Tivemos que tomar atitudes e medidas emergenciais e buscar alternativas para manter o contato com escola, professor e aluno, e também, fazer com que o estudante tenha acesso a conteúdos educativos neste período em que está em casa. Discutimos ações conjuntas e optamos por criar grupos no WhatsApp ou no Facebook com os pais, e é ali, nestes aplicativos, que os professores estão disponibilizando atividades. Estamos percebendo que os pais estão engajados com os filhos, buscam realizar as tarefas e comprovar que foram cumpridas. Estamos muito felizes com o resultado”, pontua.
    Escola Municipal de Ensino Fundamental Silva Jardim
    O pequeno Vicente Gabriel Pinto Filippi, de 6 anos, que frequenta a Escola Silva Jardim, do Distrito do Paraíso, está realizado com as atividades. “O Vicente está adorando as atividades propostas, embora eu sinta nele alguma resistência nos trabalhos que ele considera "fáceis" e não gosta de fazer, explicando a ele a importância disto para sua vida, ele sempre as faz com bastante empenho. Nas atividades mais lúdicas e práticas a aceitação é muito maior e percebo bastante empolgação, por exemplo na confecção de um escudo protetor contra o coronavírus, ele participou de todas as etapas com muita animação, desde a leitura do livro até a finalização do escudo”, conta a mãe Isabel Cristina Pinto.
    Isabel e o esposo Daniel consideram as atividades propostas muito interessantes, pois aproximam as família da realidade vivenciada dentro da escola e da importância de respeitar a tecnicidade dos procedimentos adotados para a aplicação de cada atividade. “Por exemplo, na formação de sílabas, quando junto com o trabalho impresso a professora orienta os pais pelo WhatsApp a forma correta da formação silábica com a utilização de fonemas. Percebo que cada atividade tem uma finalidade que deve ser respeitada, e o simples preenchimento dos exercícios não é suficiente para a fixação do conteúdo, daí a importância, há meu ver de nós pais nos instruirmos sobre como aplicar aquela determinada atividade e conteúdo, e nesse ponto, a professora tem sido muito solícita nas explicações e auxílio. Outro ponto que puder perceber é a diferença no grau e forma de aprendizagem de cada aluno, por exemplo, em nosso grupo do 1º ano da Escola Silva Jardim, temos um lapso temporal de dias na conclusão das atividades entre os alunos e as dificuldades relatadas pelos pais são bem diversas, o que demonstra a importância de respeitar o tempo de cada aluno, e como é importante a turma andar junto. No geral, as atividades vêm sempre muito bem explicadas e sinto que posso contar sempre com o auxílio das professoras, direção e coordenação, que sempre estão a disposição para sanar eventuais dúvidas. Acredito que é sim diferente da realidade que estamos acostumados, mas o Homeschooling é considerado muito eficiente em diversos países e creio que com dedicação dos pais é possível que nossos filhos possam aprender com qualidade neste período de isolamento. Para mim, o ponto central da eficiência destas atividades realizadas em casa depende muito mais da tomada da responsabilidade das famílias do que das medidas do poder público em si”, destaca.
    Isabel acredita que este período deve ser tomado com tempo de reflexão, mas mais do que isso, como tempo para fortalecer os laços na família e para que os pais estejam mais presentes na vida escolar de seus filhos e conscientes da realidade das escolas, das dificuldades enfrentadas pelos professores e de como, mesmo diante de tudo isso, eles estão ali alfabetizando, ensinando e por vezes até educando os nossos filhos. “Isso é pouco valorizado na nossa sociedade, pois muitas famílias delegam a sua responsabilidade para a escola. Creio que nesse período ficará claro a importância do trabalho em conjunto entre a família e a escola, do contrário, os maiores prejudicados serão nossos filhos”, concluiu.
    Escola Municipal de Ensino Infantil Casa
    da Criança Dona Dele
    Para Isis Pereira de Lima, 4 anos, aluna do Jardim da Casa da Criança Dona Dele, as atividades a distância estão servindo para, também, matar a saudades. “Ela está gostando muito e durante os exercícios fala muito da professora e dos colegas, sendo esta uma maneira de manter o vínculo com a escola”, contam os pais Alexandra Bonfada Pereira e Mateus Lima.
    Para Alexandra, as atividades estão sendo fundamentais. “Além de estarmos estimulando a nossa filha, estamos participando das atividades e ajudando ela. Acreditamos que essa paralisação é necessária para a saúde e proteção de todos, principalmente de nossos pequenos, como acreditamos também na importância de estarmos estimulando e colaborando nas atividades que nos são designadas, é um momento muito importante para nós”.
    Escola de Ensino Infantil Gabriela Boff
    Os pais da pequena Olívya de Matos, 3 anos, Nayara Gonçalves e Aldir de Matos, avaliam as atividades de suma importância para manter a filha conectada com o ritmo escolar. “Mesmo a distância é possível ver nos olhos dela a alegria em assistir as atividades propostas pelas professoras. Ela gosta e interage super bem. Estava postando no grupo da turma os trabalhos que ela fez, me chamou a atenção nela, pois pediu para ver seus colegas nas fotos, aonde as outras mães também haviam postado seus filhos elaborando as atividades. Eu acredito que essa medida é legal, importante e muito prática, pois nós como pais, as vezes não tiramos o tempo necessário para nossos filhos, pois como estamos acostumados que na escola já fazem os trabalhos, envolvemos eles em outras atividades em casa, não ressaltamos muito o que se aprende lá no ambiente escolar, assim com esta medida, mesmo sendo corrido por causa dos horários, organizamos um tempinho para dedicar a eles. E o resultado é maravilhoso. A Olívya ama as professoras e os colegas, e está sentindo muita falta. Parabéns aos professores, direção e funcionários por dedicarem tempo, amor, carinho e dedicação para com nossos filhos, pois a maior parte do tempo, muitas vezes, quem está com nossos pequenos são eles, mas ressalto que o amor familiar junto com o amor escolar devem trabalhar juntos”, concluiu.
    Escola de Ensino Fundamental Campos Sales
    O Pedro Henrique Zanardi Dassi Berrutti, de 6 anos, aluno da Escola Campos Sales também está gostando das atividades, por relembrar fatos da escola com a professora e colegas, neste período sem contato físico.
    Os pais Jornandes de Britto Berrutti e Bruna Zanardi Dassi Berrutti avaliam de extrema importância manter a rotina das crianças para que na volta às aulas, elas não sejam prejudicadas com a adaptação. “Muito importante este envolvimento, pois enfatiza o cuidado com estes pequenos aprendizes, aproxima os vínculos não só profissional de professor e aluno, mas também o carinho e cuidado de cada um com o indivíduo, além de tudo a relação família e escola vem sendo incentivada e apontada como fundamental para uma escolarização bem sucedida no momento atual”, contam.

    Compartilhe:

    Galeria de fotos